13/04/2017

Precisamos falar sobre 13 Reasons Why e compreensão

Já aviso que tem spoiler. É necessário ainda abordar 13 Reasons Why? Mesmo depois de tantas críticas e repercussão nas redes e círculos sociais? Falar MAIS dessa série? SIM! Por qual razão eu enxergo essa necessidade? Assim como Black Mirror, ela aborda questões essenciais para a sociedade. No entanto, 13 Reasons Why vem com o diferencial: o suicídio que é deixado claro desde o começo da série. Muitos sabem que existem, muitos sabem que o número é grande, mas pouco se fala. A questão é que existe recomendações da OMS para a forma que a mídia retrata o suicídio, não só em filmes e séries, mas até mesmo os jornais e revistas contam com restrições e são cautelosos ao se tratar desse assunto.

Por essa razão, não se recomenda para que todos vejam a série e existem avisos em alguns episódios sobre cenas que podem ser fortes. Afinal, pode gerar um efeito cascata e não há palavras para descrever o quanto seria lamentável. Para quem ainda não sabe, a série, mostra, basicamente os motivos que levaram Hannah Baker ao suicídio. Li alguns comentários infelizes de que Hannah não sofreu muito para fazer isso, mas desde quando o sofrimento alheio pode ser pesado e julgado dessa forma? Uma palavra, uma ação, pode ter um peso imensurável para alguém e quando a pessoa não conta com a ajuda necessária, com o passar do tempo, o que muitos julgam como "pequenas coisas", acaba tendo consequências devastadoras.

É preciso falar sobre o suicídio buscando reverter o quadro, vi notícias que retratam que a busca por ajuda aumentou depois da repercussão da série. Buscar ajuda em caso de depressão, entre outras questões psicológicas, é difícil para quem precisa enfrentar, mas enxergar a importância de fazer isso, é possível e é algo que merece ser impulsionado. Hannah Baker teve outro destino, as pessoas de seu círculo social escutaram fitas para saber o que tinham feito a ela. Besteira ter feito as fitas? Não ter conversado? Não ter buscado mais ajuda? Ter cometido suicídio? ESSAS NÃO SÃO AS QUESTÕES. As pessoas precisam respeitar mais, sair de suas bolhas e olhar mais pelo próximo, é uma mania infeliz questionar as razões que fizeram de uma pessoa vítima em toda situação, roubo, estupro, entre tantas outras, já perceberam? A vítima parece contar com mais questionamentos do que qualquer um. Isso tem que parar.

A série é necessária por dar brecha para a reflexão, se atente ao seu redor, ao reunir assuntos como bullying, estupro, suicídio, machismo, entre alguns outros, ela acaba chocando muito mais do que estamos acostumados a ver. O suicídio de Hannah é mostrado, o estupro de duas meninas é mostrado, assistimos o desgaste, o choro, as piadas, ouvimos coisas que geram tamanha indignação e choque, talvez justamente por sabermos que é real. Só escrevendo esse texto que percebi realmente a razão de eu ter gostado tanto da série e defendê-la, não estamos nem um pouco distantes de 3 Reasons Why e é preciso trabalhar muito para que o cenário mude.

Uma das questões mais complicadas é a compreensão, é realmente entender que não adianta aplaudir a série e insistir em dizer que muita coisa é frescura, em "zoar" aquela pessoa na escola e compartilhar imagens/vídeos com comentários infelizes. Nem tudo é piada. Quando dizem que devemos considerar que cada um enfrenta batalhas que não conhecemos, não é só pra compartilhar e ganhar likes, é para levar a sério isso para sua VIDA. Não diminua, nem machuque alguém para se sentir bem, não seja um porquê.

Nenhum comentário:

Postar um comentário