26/02/2016

Esquecemos que existem coisas que não se cobram

Eu sei que você queria ter tanta atenção quanto dá, que ele fosse mais carinhoso ou que ela gostasse de você. Eu sei que queria que as pessoas se importassem do jeito que você se importa, afinal, como elas podem não se importar, não é? É um saco quando, às vezes, nos pegamos por aí sem entender a razão de tal pessoa não fazer ou não sentir algo. Seria isso justo com fulano ou com nós mesmos? Não. E, cá entre nós, não é justo pra ninguém e acredite, a gente apanha muito até entender que, é mais importante se preocupar em fazer a nossa parte, do que ficar perdendo a cabeça, até mesmo sem dormir, por conta do que os outros deixam de fazer. 

Não vai achando que é tarefa fácil não. Você vai a nocaute, de novo, de novo e de novo. Aí você simplesmente para de esperar atitudes das pessoas... Mentira, ou melhor, creio eu que seja mentira. Abrindo mais uma questão e aproveitando para colocar as cartas na mesa, seria um porre não esperar nada de ninguém, não é? Cadê a emoção? As expectativas atendidas ou quebradas? Você pode achar que a questão do que estou escrevendo, é falar sobre a importância de aprender que não se deve esperar nada de ninguém, mas não é isso! Porque você vai esperar, uma hora ou outra, mesmo que negue. Pode ser uma merda, mas faz parte.

A questão é justamente não esperar que a pessoa faça o mesmo que você. Às vezes, as retribuições existem, mas não enxergamos elas por simplesmente acharmos que temos direito em relação a forma que devem aparecer. E aí, olha que mágica. Precisamos entender que as pessoas são diferentes, você pode demonstrar seu amor de um jeito e eu de outro. Só porque não demonstro da mesma forma que você, não significa que eu não te amo. Esse é só um dos diversos exemplos que eu poderia dar.

Lembrando que, da mesma maneira que você pode ou não ter vontade de algo, ter algum sentimento dentro de ti, a outra pessoa pode também. Essa é uma das verdades mais escancaradas do círculo social ao nosso redor, mas parece que esquecemos disso. Esquecemos que o outro pode não sentir, pode não querer. Você pode ser totalmente sincero, se esforçar, fazer o bem, dar carinho ou até mesmo fazer algo ruim, nada disso significa que o outro fará o mesmo.

Enquanto você continuar esperando retribuições das pessoas, mais perto ficará da insatisfação com um bônus incrível da frustração. Reconhecer que não podemos e nem temos o direito de cobrar sentimentos e algumas atitudes dos outros, é, no mínimo, essencial para evitar mais pesos.

É mais fácil aceitar.”Fácil” naquelas, não é? Digo isso pensando no caso em que, é melhor lidar com a verdade de que não podemos esperar que alguém retribua tudo, do que se frustrar e acabar colocando a culpa no outro por conta de nossas expectativas não atendidas. A falta de reciprocidade é aquela piada sem graça, que você não entende e te incomoda, mas depois que você compreende, tem grandes chances de rir ao ver o quão natural e simplória a questão é. Só que diferente de uma piada, isso nenhum amigo pode te fazer entender, vai de você, finalmente, compreender ou não, que tem coisas que não se cobram.

Nenhum comentário:

Postar um comentário