27/03/2015

[SPOILER] Filmes: Insurgente

[Se não quer saber nada além do que foi visto no trailer, nem veja o post]


Bom, como foi dito no post sobre os lançamentos de março, em Insurgente, Jeanine, que é líder da erudição, está procurando por divergentes que possam abrir uma caixa que ela acredita conter uma mensagem que mude a realidade de todas as facções e principalmente, que mostre a verdade sobre eles. Ela acredita que os divergentes são o mal da sociedade e claro que dá a louca tentando mostrar isso pra todo mundo. Como já era esperado, nada está acontecendo de maneira pacífica e a procura se estende por todas as facções. Sendo assim, Tris e Quatro que estavam refugiados na Amizade, fogem e lutam por suas vidas.

Tris é colocada de uma forma bem diferente do primeiro filme, a dor da perda dos seus pais e a culpa por algumas mortes tomam conta de sua consciência, fazendo com que ela carregue uma dor enorme. Já não basta ser considerada foragida, carregar uma culpa penosa e se sentir com muito medo, ela ainda precisa lidar com Jeanine, que parece que não tem mais o que fazer da vida a não ser procurar divergentes. Obviamente, quando Je descobre que Tris é 100% divergente, percebe que ela é a cobaia perfeita para abrir a caixa. O complicado é que até ela ser capturada, muitas pessoas morrem, claro que no meio disso temos o Eric, que continua sendo o Eric, com o jeito Eric e a raiva Eric, esse spoiler não vou poupar... o Quatro mata ele, hehe.

Caleb... Ah, Caleb... Acho que quem leu os livros, já até sabe o sentimento de puro amor que esse menino desperta. Primeiro que em uma parte ele vê a irmã quase sendo morta e não faz nada. Na outra, é tão inacreditável que é melhor assistir. Só que como dizem, as vezes nem tudo é completamente ruim, então pra compensar esse lado de raiva do Caleb, temos o Peter, mudando de lado em um dos momentos mais tensos do filme. 


Além do que foi dito anteriormente, o filme traz uma relação mais intensa entre Quatro e Tris, em Insurgente conhecemos outros lados deles, além de novos personagens, como por exemplo a mãe de Quatro, eu não li os livros ainda, mas ela já não pareceu ser boa coisa. Apesar disso, a ajuda dela é essencial para recuperar Tris e acabar com os planos de Jeanine. No final, vemos que a mensagem é totalmente diferente do que imaginávamos e é revelado que as pessoas podem ir além dos muros e que os divergentes não são um problema, mas sim uma solução. 


Achei um ótimo filme, só que particularmente esperava um poucos mais dos efeitos especiais. Agora fica a dúvida de como será o próximo, com um sistema diferente na sociedade e com a mudança de visão em relação aos divergentes também. Recomendo, principalmente para quem curtiu o primeiro filme!

Quem não viu o trailer ainda, veja a seguir:

Nenhum comentário:

Postar um comentário